Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2021

Debbie Harry Blondie Angel Muse Punk Rock Chic. Harry was part of the avant-garde and punk world of midtown Manhattan in the 1970s - a mulher mais descolada (hippest) da era mais descolada (hippest) da cidade mais descolada (hippest) do planeta. Ela e seu parceiro artístico / romântico Chris Stein casaram essa sofisticação com apelo de massa em Blondie, por meio de canções como 'Heart of Glass' e 'Call Me', ambas as quais ela co-escreveu. Sua música está inserida na cultura pop. Na década de 1960, seguiu para Lower East Side. Ela quebrou barreiras musicais ao misturar New Wave com Punk com Pop com Disco, fez amizade com Andy Warhol e foi pintada por ele, comprou a primeira venda de um quadro de Jean-Michel Basquiat por US $ 300, atuou em John Waters 'Hairspray', e lançou a primeira música que continha um verso de rap, alcançando o número um nas paradas da Billboard, 'Rapture'. Ao mesmo tempo vendeu 40 milhões de álbuns ao longo do caminho. O sonho de Harry, era morar em Nova York e ser beatnik. Morou no East Village de Manhattan. Disse que ainda ama fazer música, e quando um fã diz que a sua música o ajudou a passar uma fase difícil. Ela pensa, 'Oh isso acontece comigo quando ouço The Velvet Underground. É tudo sobre música para mim'. Em 1973, ela estava fazendo um show com a primeira banda, os Stilettos. Cris Stein estava na platéia. Ela o conhece depois do Show. Ela o achou muito atraente. O baixista dos Stilettos saiu. Então ela e Chris, se juntam, e querem fazer rock puro, disse ela. E a primeira música do Blondie, foi 'Platinum Blonde', e partiram daí. Quando a cantora do Blondie, estava construindo sua imagem, ela olhou primeiro para o cinema. Seu amor por personagens de quadrinhos, a levou a Barbarella, filme de Roger Vadim, com influência também de Marilyn Monroe. Ela era uma pin-up com uma veia subversiva, mas com um lado escuro provocante e agressivo. Ganhou o título de "garota mais bonita" em seu anuário escolar. Harry sabia o valor de sua atratividade desde o início e, mais tarde, criou uma indústria em torno de sua imagem. Ao ver um carro capotado em Nova York, o declarou ideal para uma sessão de fotos. Antes que os designers fizessem fila para trabalhar com ela, encontrava uma fronha e transformava em roupa de palco; mais tarde, anos antes do vestido de carne de Lady Gaga, ela sairia com um vestido feito de lâminas de barbear. Harry, foi movida não por busca de fama, mas por criatividade. Declaração dela, 'Em última análise, para mim, é a necessidade avassaladora de ter toda minha experiência extracorpórea imaginativa'. Trabalhou como modelo, secretária na BBC, garçonete do Max's Kansas City, clube que fazia parte da cena artística e musical de Nova York, e coelhinha da Playboy, o tempo todo tentando imaginar seu próximo movimento. Quando mudou-se para Nova York, queria ser pintora, mas depois de ver Janis Joplin, Velvet Underground, New York Dolls, decidiu que música era sua vocação. Extremamente Chique, em sua órbita, Miles Davis, Patti Smith, Jean-Michel Basquiat, Andy Warhol e muitos outros. O Blondie tocou em clubes lendários de Nova York, incluindo CBGB. Frequentou o Studio 54, mas não muito, disse ela, pois ela era da Cena Rock. Mas, a Factory, frequentou muito. Cabelo Platinado, maçãs do rosto salientes, estilo imponente e legal, rosto com ossatura perfeita e simetria perfeita. Harry se tornou ícone da música pop. Uma das poucas artistas femininas a chegar no topo, pavimentou o caminho para atos posteriores como Madonna. Participou de vários filmes entre eles Videodrome (1983). Continuou trabalhando, últimos trabalhos; em 2017 "Pollinator", o single 'Fun', alcançou o primeiro lugar na parada de dança da Billboard. Em agosto de 2019, publicação de suas memórias, 'Face It'. Musa da cena Punk, de Nova York (e minha! Ela e Briggite Bardot), perfeita! Ouça a Blondie Angel. "Colour me your colour, baby / Colour me your car / Colour me your colour, darling / I known who you are / Come up off your colour chart / I know where you're comin' from / Call me (call me) on the line / Call me, call me any, anytime. (Conheça minhas Pinturas Clique no LINK ao lado do Planeta Terra) (Se quiser ler meus Artigos de 2020, clique acima em ARQUIVOS) & (INSCREVA-SE acima para receber meus Novos Artigos)

Imagem
Debbie Harry - Heart of Glass   Note: Amazon ads are just examples and suggestions, the pruducts listed are from Amazom.com USA, by clicking on them you will be redirected to the Amazon in your country and choose the one that suits you. I wish good choices! Thanks!        Debbie Harry - 70's Debbie Harry - Today Andy Warhol painting Debbie Harry

Rolling Stones Blues Rock'n'roll. Creative, Fascinating and Enduring Band. Before they fell in love with the blues, before they started writing songs, de formarem uma das Bandas mais famosas do mundo, Jagger e Richards, se conhecem desde pequenos. "Não consigo me lembrar de quando não o conhecia", disse Mick à revistaRolling Stone em 1995. "Morávamos a uma rua de distância; sua mãe conhecia minha mãe e nós estudamos juntos na escola primária dos 7 aos 11 anos. Costumávamos brincar juntos e não éramos os amigos mais próximos, mas éramos amigos". As. futuras estrelas do rock cresceram na cidade de Dartford, no extremo leste da grande Londres. Quando a família de Richards se mudou para um bairro novo, Jagger e Richards se viam menos. Desenvolveram separadamente o amor pelo rock'n'roll na adolescência, com Jagger até mesmo formando uma banda. "Eu costumava fazer shows na noite de sábado com todos esses pequenos grupos diferentes. Se eu pudesse conseguir um show, eu o faria. Eu costumava fazer coisas malucas - você sabe, eu costumava ir e fazer shows e ficar de joelhos e rolar no chão - quando eu tinha 15, 16 anos", disse ele. Richards estava ciente das performances de Jagger na época, embora os dois corressem em círculos separados, com o estudioso Jagger estudando na London School of Economics e o indiferente Richards estudando na Sidcup Att School, onde começou a tocar violão. Seus caminhos se cruzariam novamente na manhã de 17 de Outubro de 1961, na plataforma dois da Estação de trem de Dartford. Jagger, então com 18, e Richards com 17 anos, estavam indo para a Escola. "O que aconteceu com Mick e meu encontro foi que ele carregava dois álbuns - 'Rockin 'at the Hops' de Chuck Berry e 'The Best of Muddy Waters'. Eu só tinha ouvido falar de Muddy até aquele ponto".Disse Richards. Jagger com os discos e Richards com sua guitarra, começaram uma conversa sobre rock e blues no trem. Então, Richards soube que Jagger havia encomendado, dois álbuns diferentes da Chess Records de Chicago, não disponíveis na Inglaterra. Empolgado e querendo ouvir os LPs, Richards convidou Jagger para um chá aquela tarde. Após a sessão de audição, o cantor em formação convidou o guitarrista amador para se juntar a sua banda, 'Little Boy Blue and The Blue Boys' que tocou músicas Eddie Cochrane, Buddy Holly e Chuck Berry. No ano seguinte, encontrariam uma alma gêmea em Brian Jones e os três formaram uma nova banda, com o nome de uma das canções nos dois discos que Jagger carregava na estação de trem. Com "Rolling 'Stone" de Muddy Waters como inspiração, o novo grupo se tornou ROLLING STONES. Em 2015, uma placa foi inaugurada na Estação de Dartford, onde Richards e Jagger tiveram o contato fatídico. "Para os milhares de passageiros, perceberem o grande papel que a estação desempenhou na união dos Rolling Stones", disse Jeremy Kits, líder do conselho municipal de Dartford Borough. Band leader fascinante e carismático e todos os integrantes estilosos. Sobre a prolifera e vasta obra da Banda, dispensa apresentações. E indiscutivelmente todas as músicas são primorosas. Isso explica muito sobre o quão famosa e fantástica essa Banda é ".You can't always get what you want / But If you try sometimes, you just might find / You get what you need"!............." Wild horses / Couldn't drag me away./ Wild horses, / We'll ride them someday". (KNOW MY ARTISTIC PAINTING STORE CLICK ON THE LINK BELOW) (Conheça minha Loja de Pinturas Artísticas, clique no Link abaixo). (Se quiser ler meus Artigos de 2020, clique acima em ARQUIVOS) & (INSCREVA-SE acima para receber meus Novos Artigos)

Imagem
exhibition of my artistic paintings click here Rolling Stones Band    Note: Amazon ads are just examples and suggestions, the pruducts listed are from Amazom.com USA, by clicking on them you will be redirected to the Amazon in your country and choose the one that suits you. I wish good choices! Thanks!      Rolling Stones Band Rolling Stones Band

Chanel/F. Scott Fitzgerald/Baz Luhrmann/20s Crazy/the link between the three/Great Gatsby 2013. Film based on the Classical Book of F. Scott Fitzgerald (ele consegue transmitir em apenas 218 páginas, muita informação! Homem genial) "Publicado pela primeira vez em 10 de abril de 1925, a história passa-se em Nova Iorque e na cidade de Long Island durante o verão de 1922, e é uma crítica ao "Sonho Americano". O romance relata o caos da Primeira Guerra Mundial". Esse é o contexto Histórico Político e Social do Livro, mas tem um Romance, por trás de todo a história. É por isso que os Cineastas, adoram refilmar esse Clássico Livro. Existem outras duas Versões em Filmes, uma de 1974 e outra de 1949. A história se passa nos "Louco anos 20". É uma das Épocas em que Elegância nos homens era comum. Nas mulheres as Roupas, eram confortáveis e ao mesmo tempo charmosas, graças a Divina Gabrielle Bonheur Chanel ou ela Coco Chanel. Lendo a Biografia de CHANEL, li que ela revolucionou, o jeito de vestir, Feminino. Ela libertou as mulheres de corpetes, vestidos com muitas camadas, cabelos longos e presos (as roupas do Século 19). Criou, assim, vestidos fluidos, de Jersey (malha extremamente confortável), cortou o cabelo "CHANEL", Sim, ela também Criou essa beleza feminina (a partir do cabelo de algumas atrizes, que cortavam o cabelo para ser prático, mas atrizes eram mal vistas na época) tudo isso em1913. Influenciando todas as mulheres ao seu redor. Por isso esse Corte de Cabelo é um Clássico, até hoje. Símbolo de Elegância. Foi a Primeira mulher a tomar sol, na praia, cortando o suéter de seu Namorado (Amor de sua vida, que ajudou a abrir a primeira loja) e criando uma espécie de Maiô, primeira mulher a exibir as pernas bronzeadas. Usou todas as oportunidades que teve! Ela fazia seu próprio chapéu simplificado, enquanto os das mulheres nobres eram excessivos. Ela ia ao hipódromo com o Namorado Lorde Arthur Capel (Boy), com seu chapéu, simplificado, com vestidos sóbrios e com gravatas e paletós que pegava no armário do companheiro. Fequentadoras do hipódromo, a maioria artistas, esportistas e escritoras, mal faladas na época, (por volta de 1912), iam até Coco Chanel para pedir dicas e então gostaram do seu estilo e começaram a encomendar e comprar seu chapéu. Assim, ela abriu a primeira loja de chapéus com a ajuda do Namorado. Foram para um um Hotel de Luxo, ela e o Namorado, que já eram o Casal da época. No Hotel, reformou uma malha do namorado, transformando num vestido confortável. Saiu para a rua, e todos perguntavam onde ela havia comprado. E ela respondia: "Se quiser vendo um desses para você" Naquele momento em 1913, ela virou uma Estilista. Inaugurou um loja, sucesso instantâneo. Criou a Roupa Esportiva. Lembrem-se Século 19. As mulheres usavam chapéu "com "fruteiras na cabeça", espartilhos e os vestidos que arrastavam na areia. Em sua Nova Loja, ela criou e vendia, blusas com golas rulês, inspiradas nas roupas dos marinheiros, feitas de malha e de tricô, também criou e fez as calças pantalonas. Chegou a Primeira Grande Guerra, a única loja que permaneceu aberta, foi a de Chanel. As damas da sociedade, fugiram de suas mansões e apartamentos luxuosos e partiram para as cidades de veraneio. As turistas precisavam então de roupas confortáveis, que facilitassem a vida, e também caminhadas pela praia. A época começou a pedir austeridade. A etiqueta Chanel, atendia a essas necessidades. Ela e o Namorado, abriram, imediatamente, mais uma loja. Em 1916, já tinha trezentos funcionários. Fabricava, seus confortáveis, vestidos de Jérsei, tecido que tinha em abundância. Cortou o cabelo, na altura do queixo (inspirando-se nas atrizes), criando moda, Cabelo CHANEL, a primeira a ter a pele, bronzeada pelo Sol. Diminuiu o comprimento das saias, que passaram a mostrar os tornozelos. Foi amiga de todos os Artistas, Poetas, Bailarinos, Compositores, Nobres e Políticos mais influentes da época. Sobre o Vestido Preto Básico, CHANEL. Quando o Amor de sua vida ( Ele que a ajudou tanto, iria se casar com a filha de um Lorde Inglês, para coroar sua carreira de diplomata). Um ano após o casamento e o fim da guerra, ele morreu num acidente de carro. Chanel ficou arrasada. Criando assim, o Vestido Preto Básico CHANEL. Ela dizia que queria ver todas as mulheres, vestindo preto ou luto, em homenagem à Arthur Capel (Boy). Que foi o grande amor de sua vida. Então, quando nós mulheres, usamos hoje em dia, um vestido preto básico, usamos Bijouterias, cortamos o cabelo na altura do queixo, tomamos sol tranquilamente na praia, vestimos um tauilleur, vestimos calça cumprida, deveríamos lembrarmos dela. Pois CHANEL deixou esse legado para todas nós. Mas ela também, teve diversos amantes, todos Nobres em Título e em dinheiro. Mas com Boy Capel (assim que o chamavam) foi o Único Amor de sua Vida. Devemos entender que mulheres na época, não trabalhavam. Muito poucas trabalhavam. Chanel, era órfã, foi criada em um orfanato, junto com os irmãos, só saiu do orfanato, aos 18 anos. Aos 40 anos, em 1923, lançou, o CHANEL № 5 (o químico Ernest Beaux, usou 80 substâncias), para satisfazer as exigências de Chanel, e acabou lhe mostrando 8 amostras diferentes. A escolhida por Mademoiselle foi a № 5, daí a Criação do Clássico Perfume, CHANEL № 5. Criou o Clássico Tailleur CHANEL. Inventou o Uso de Bijouterias, até então só se usava jóias verdadeiras, (Ela dizia que deveria misturar-se bijouterias e jóias). Dizia: "Pedir a alguém que só use jóias verdadeiras é como pedir que se cubra apenas com flores de verdade, no lugar de se vestir uma roupa estampada florida". E assim, também Criou e eternizou os longos colares de pérolas falsas e de muitas voltas CHANEL. Trabalhou incansavelmente até 1971, nos deixando aos 88 anos. Essa Revolucionária, Criativa, Perspicaz, Criadora Infinita, Inspiradora Mulher. Viveu um Século à frente de seu tempo. Moderna, Independente. O que as Mulheres de hoje em dia são. Agora assistam a Obra de Baz Luhrmann - The Great Gastsby. É uma grande festa (ao estilo Baz Luhrmann e bem ao estilo de histórias contadas em livros por F. Scott Fitzgerald). E vejam o Espetacular figurino e toda exuberância que foi os Anos 20 ou Louco Anos 20. (KNOW MY ARTISTIC PAINTING STORE CLICK ON THE LINK BELOW) (Se quiser ler meus Artigos de 2020, clique acima em ARQUIVOS) & (INSCREVA-SE acima para receber meus Novos Artigos)

Imagem
new artistic painting store click here The Great Gatsby Baz Luhrmann Movie Poster Note: Amazon ads are just examples and suggestions, the pruducts listed are from Amazom.com USA, by clicking on them you will be redirected to the Amazon in your country and choose the one that suits you. I wish good choices! Thanks!        The Great Gatsby Book By F. Scott Fitzgerald Coco Chanel Coco Chanel

Serge Gainsbourg The man who loved "beautiful" women and gitanes "cigarettes". French poet, painter, composer, musician, director and singer. No início de sua carreira representou o dândi chique. Aos poucos ele se transforma em um personagem provocador com uma barba por fazer. Poeta Maldito ou Artista Gênio, deixou para trás uma considerável e vasta obra e uma lista "impressionante" de performers. Seu pai Joseph Gisnburg (sobrenome original da família), teve o primeiro prêmio no conservatório de música. Deu ao filho o gosto pela música clássica e jazz, desde cedo, o apresentou ao piano. Apaixonado por pintura, matriculou Serge com 13 anos em uma academia de artes. Também matriculou-se em Arquitetura, mas abandonou. Ele pintava mulheres nuas, conheceu Elizabeth Levitsky, aristocrata russa, começam a namorar e casam-se. Ao mesmo tempo estuda teoria musical em um conservatório. Se separou em 1951 e se afasta da pintura. Destrói suas telas para definitivamente parar de pintar. Então, começa a carreira como músico, pianista em bares. Em 1954 é admitido no exame SACEM e apresentou suas primeiras seis canções. Atraía as mulheres, homem sedutor e extremamente charmoso. Tocando na noite, é avistado por um diretor artístico, assina com o selo Phillips. Em 1958 lança seu primeiro álbum "Du chant à la une, recebeu o Prêmio Charles Cros Academy. Em 1959, trabalha como ator no filme "Voulez-vouz danser avec moi?". Onde vê Brigitte Bardot e encante-se. Ao longo de sua vida teve uma ligação estreita com o cinema, compondo inúmeras canções. Obteve o primeiro sucesso em 1960 com "L'eau à la bouche". Juliette Gréco, cantou sua canção "Lá Javanaise" Em 1965, escreveu "Poupée de cire, poupe de son" para France Hall. Vence o Eurovision Song Contest. Em 1968, conhece Jane Birkin no set do filme "Slogan". Ela tinha 20 anos à época e se tornará sua companheira e conseguirá domar o poeta. Grava com ele "69, année érotique" e uma nova versão de "Jé t'aime moi nom plus", que desta vez será comercializada. Está Música proibida em muitos países, é a oportunidade para Serge Gainsbourg escandalizar e também com "Les secettes", contra os costumes da época. Com Jane Birkin, estabilizou sua vida pessoal, isso o inspirou a compor um álbum conceitual "The Story of Melody Nelson", que a imprensa descreveu como "o primeiro poema sinfônico da era pop". Em 1971, lança o álbum "Do doo dah". Em 1973 "Vu de l'extériour" e "Jé suis venu te dire que je m'en vais". Em 1975, "Rock around The bunker. No mesmo ano, "Je t'aime moi nom plus", seu primeiro filme como diretor. Em 1976 "The Man with Head of Cabbage", um álbum conceitual. "Rock'n Rose" para Alain Chamfort. Em 1978 "Sea, sex And Sun", trilha sonora de Les Bronzés, e "Ex fan of the 1960", novo álbum para Jane Birkin. Na Jamaica o "To arms et caetera", em ritmo reggae ele executa uma versão de "La Marseillaise". Em 1980, Jane Birkin o deixou. Ele encena com Catherine Deneuve no filme "Je vous Aime", para o qual também compõe. Catherine Deneuve se torna uma de suas inúmeras intérpretes. Com ela canta "Dieu est un fumeur de Havana". Para ela ele escreveu o álbum "Souviens toi de m'oublier". Em 1983, transformou Isabelle Adjani em cantora "Pull Marine, e um álbum. Em 1984 gravou um álbum com sons Funk nos Estados Unidos, o mais vendido de sua carreira. Seu último álbum é chamado "You're under arrest". Este parece uma homenagem. Inclui uma capa modernizada de "My Legionnaire", de Edith Piaf. Escreve um álbum para Vanessa Paradis, "Tandem" e "Dis Lui toi que je t'aime" e oferece o título "White And Black Blues" para Joelle Ursulle e o Eurovision Song Contest. Em 1990, dirigiu seu último filme "Stan Flasher". Em 1966, ele apareceu no musical "Anna" para televisão ao lado de Jean-Claude Brialy e Anna Karina. Ele também assumiu a trilha sonora. Ele então colabora com Brigitte Bardot ofereceu-lhe em rápida sucessão dois sucessos "Harley Davidson" e Bonny And Clyde. (Assistam Brigitte Bardot no YouTube em "Harley Davidson" e ela e Gainsbourg em Bonny And Clyde, os dois vídeos são lindíssimos). Serge Gainsbourg teve um "affair" ou um breve romance com Brigitte Bardot. Lendo a Biografia de "BB", e de Serge Gainsbourg. Li que Serge tinha verdadeira paixão e adoração por Brigitte Bardot, (Jane Birkin, disse o mesmo em entrevista, tinha muito ciúmes de BB, mas dizia que ela era, realmente linda e perfeita, pois, as duas fizeram um filme juntas). E Brigitte Bardot o idolatrava como Poeta, Compositor etc Serge ligou para Brigitte Bardot, perguntando se podia escrever uma canção para ela. Brigitte, então o convida a ir até seu apartamento, onde tinha um piano. No encontro ficaram em silêncio, o compositor começa a cantarolar as palavras de "Harley Davidson". Ela sente medo de cantar no palco. Ele pergunta se ela tem champagne. Ela diz que sempre tem uma na geladeira. Tomam várias taças de champagne. Serge vê diante de seus olhos uma confiante Brigitte Bardot, que canta o futuro hit com sensualidade. Serge realiza seu sonho! No dia seguinte ele lhe enviou uma Caixa de Dom Pérignon. Uma história terá começado sobre um fundo de bolhas douradas. O romance durará três meses. Três meses de pura felicidade. Numa noite, enquanto descansa em seus braços, ela pede a Serge que componha a canção de amor, mais linda que ele pudesse compor em toda a sua força e poesia. No meio da noite Serge, começa a compor no piano, vira a noite! Nasce "Je t'aime moi nom plus"! Mostra pela manhã a Brigitte, que não hesita um único segundo em gravar. Ao se despedirem naquele dia, Brigitte relata em sua Biografia, que ela cortou o próprio dedo e cortou o dedo de Serge e ela selou o compromisso dos dois, misturando o sangue e escreveu num papel "Je t'aime moi nom plus". E ele ficou maravilhado. Mas do que já era! Mas diante das ameaças de seu marido o playboy Günther Sachs, Brigitte pede então a Serge que não a comercialize. Gravada muitos anos depois por Jane Birkin, ocupando o lugar de BB. Uma situação que magoou demais a ícone Francesa Brigitte Bardot, dizendo "Achei que ia morrer, quando ouvi a versão de Jane Birkin. Mas estava nas ordens das coisas, também não me opus a isto. Essa música (versão) caiu sobre mim como uma pedra no meu coração". Se os momentos que passaram juntos era idílico, a situação para a então jovem Brigitte Bardot, foi difícil. Dividida entre marido (que a a traía constantemente e andava com uma comitiva de lindas Modelos ao lado), e Serge Gainsbourg. Então acaba o romance com Serge. (Mas logo separa-se do marido Günther Sachs). Serge Gainsbourg ficou arrasado. Bardot disse "Serge estava atormentado com a angústia de me perder. Cada reunião foi para ele um milagre. Ele significou muito para mim, mas a situação era insustentável, infernal". Em reverência à atriz de indiscutível sex appeal, Serge Gainsbourg arrasado escreve o álbum "maravilhoso" "Iniciais BB", (Ouçam esse álbum! É a sublimação de Artista Gênio). Que posteriormente foi retomada nos comerciais da Guerlain (perfume predileto de BB). No mesmo ano escreveu para Françoise Hardy (em resposta a Bardot) a letra de "Comment te dire adie". Permaneceram cúmplices eternos. Até hoje Brigitte Bardot diz que não o esqueceu, quando Serge morreu em1991, ela diz que leu uma frase dele escrita em uma revista "Quando Bardot me deixou, foi como se alguém tivesse arrancado o meu coração com os dentes". Serge Gainsbourg, construiu uma Casa Parisiense, a rue de Verneuil, que é uma obra prima, toda inspirada no Surrealismo. Essa Casa foi dedicada a Brigitte Bardot, com quem pensava em morar nesta magnífica casa, onde morou toda sua vida. Serge encontrou redenção nos braços de Jane Birkin. Em 1981 teve um relacionamento com uma modelo chamada Bambou. Até sua morte teve uma jovem amante de 16 anos, Constance Mayer. A Casa a rue de Verneuil, Paris, em homenagem a sua mulher Ideal, que é Brigitte Bardot, (dito pelo próprio Serge em sua biografia), está em exposição permanentemente em Paris, para visitação, de tão extraordinária beleza! Serge Gainsbourg inspira Músicos, Compositores e Bandas no Mundo todo, teve as mulheres mais lindas! Brigitte Bardot é Musa! todas as grandes Modelos, caçadas e procuradas, pelos agentes, antes de se tornarem famosas, precisam ter o padrão Brigitte Bardot. Citando dois exemplos; Gisele Bündchen e Laettita Casta (que faz a personagem de Brigitte Bardot, no filme inspirado em Serge Gainsbourg "Gainsbourg - O homem que amava as mulheres" 2010, assistam! indico esse filme para saber mais sobre esse genial poeta), mas a grande maioria de Modelos, também, sempre tem e precisam ter o padrão BB. Serge Gainsbourg e Brigitte Bardot são "Cult" no mundo todo. Lembrem-se do pacto feito entre os dois. Por mais apaixonado, idílico e efêmera, que tenha sido, a história de amor entre Brigitte Bardot e Serge Gainsbourg, nunca deixará de nos fascinar. (Se quiser ler meus Artigos de 2020, clique acima em ARQUIVOS) & (INSCREVA-SE acima para receber meus Novos Artigos, o Google, avisará)

Imagem
Serge Gainsborough     Note: Amazon ads are just examples and suggestions, the pruducts listed are from Amazom.com USA, by clicking on them you will be redirected to the Amazon in your country and choose the one that suits you. I wish good choices! Thank Brigitte Bardot Muse of Serge Gainsborough Serge Gainsborough This Charming Man